Câmara aprova validade de dez anos para Carteira de Motorista

Projeto que altera o Código de Trânsito Brasileiro aprovado hoje, vai agora para sanção do Presidente da República

O Deputado Federal Luiz Carlos Motta (PL-SP) presidiu a Comissão Parlamentar Especial que analisou, durante vários meses, o Projeto de Lei do Executivo (3267/19) que altera o Código de Trânsito Brasileiro. Nesta terça-feira, dia 22, à tarde, a Câmara dos Deputados aprovou a maior parte das emendas que vieram do Senado a esse Projeto. O texto seguirá para sanção do presidente da República.

 

Entre as principais medidas, uma delas é a que aumenta a validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para dez anos e vincula a suspensão do direito de dirigir por pontos à gravidade da infração.

 

Ainda de acordo com o Projeto, a CNH terá validade de dez anos para condutores com até 50 anos de idade. O prazo atual, de cinco anos, continua válido para aqueles com idade igual ou superior a 50 anos.

 

Quanto à renovação a cada três anos, atualmente exigida para aqueles com 65 anos ou mais, quando for sancionada a lei, passa a valer apenas para os motoristas com 70 anos de idade ou mais.

 

 

 

Projeto de Monitoramento de Praias registra aumento de lobos-marinhos no litoral do Brasil


Programa financiado pela Petrobras contabilizou 154 lobos-marinhos resgatados nas praias do país desde o início de 2020


As águas do litoral de Santa Catarina, Paraná e São Paulo estão atraindo um número maior de visitantes que percorrem milhares de quilômetros no Atlântico só para “passar as férias de inverno e primavera” no Brasil: os lobos-marinhos. Levantamento realizado pelo Projeto de Monitoramento de Praias (PMP), executado pela Petrobras, indica que desde o início de 2020, foram encontrados no litoral brasileiro 154 lobos-marinhos, o que representa um aumento de 13,5% em relação ao mesmo período do passado. Para se ter uma ideia, em 2019 foram localizados, ao todo, 149 lobos-marinhos.

E este número ainda pode aumentar nos próximos meses. Só em setembro as equipes de monitoramento identificaram 30 lobos-marinhos nas praias inspecionadas. O biólogo e gerente de manutenção e pós-licença para Exploração e Produção da Petrobras, Rafael Guerreiro explica que estas espécies migram do Hemisfério Sul para a América do Sul (Brasil, Uruguai e Argentina) durante o inverno e a primavera. Ele alerta que, quando avistar um lobo-marinho, é importante que a população não se aproxime. “O ideal é entrar em contato com o PMP mais próximo ou com outro órgão capacitado para o tratamento e resgate. Muitas vezes o animal não está machucado, mas precisa descansar sem ser incomodado. Caso ele retorne ao mar antes de recuperar a energia, a chance de sobrevivência diminui”, explica Guerreiro.

Hoje (25/09), o PMP da Bacia de Santos, em parceria com o Instituto de Pesquisas Cananéia (IPeC), realizou a soltura de um lobo-marinho, na Ilha do Cardoso, em Cananéia, litoral de São Paulo. O animal, da espécie lobo-marinho subantártico (Arctocephalus tropicalis), foi resgatado, em agosto, na Ilha Comprida e, após tratamento veterinário, retornará ao habitat natural. O IPeC é uma das empresas contratadas pelo Programa, responsável pelo Trecho 7 do PMP-BS e pelo Centro de Reabilitação e Despetrolização de Cananéia.

São duas as espécies que visitam o Brasil: lobo-marinho sul-americano e lobo-marinho subantártico. Os lobos-marinhos aparecem principalmente no sudeste e no sul do país: Santa Catarina, Paraná e São Paulo são, respectivamente, os estados de maior ocorrência. Só este ano, em Santa Catarina tivemos a visita de 111 lobos-marinhos.

O Projeto de Monitoramentos de Praias (PMP) atua diariamente no litoral brasileiro. São mais de três mil quilômetros monitorados, com o foco no atendimento de animais marinhos vivos debilitados e no registro e análise de carcaças de animais mortos. Muitos são resgatados machucados por embarcações, petrechos de pesca ou afetados pelos resíduos sólidos. Todos os animais marinhos encontrados são avaliados e, quando necessário, são encaminhados para o atendimento veterinário.

Sobre os PMPs

Estruturados e executados pela Petrobras para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal, é o maior programa de monitoramento de praias do mundo. Atualmente, a Petrobras mantém quatro PMPs, que, juntos, atuam em 10 estados litorâneos, acompanhando mais de três mil quilômetros de praias em regiões onde a companhia atua. O monitoramento é fiscalizado pelo IBAMA e compreende o resgate, reabilitação e soltura de mamíferos, tartarugas e aves marinhas, contribuindo para a definição de políticas públicas para a conservação da biodiversidade

 

Quiche Lorraine com bacon

 

Para a massa

Ingredientes:

  • 600g de farinha de trigo Herança Holandesa
  • 300g de manteiga em temperatura ambiente
  • 1/2 pote de iogurte natural integral
  • 1 gema
  • 1 colher de sopa de fermento
  • 1 pitada de sal

Para o recheio

Ingredientes:

  • 5 ovos inteiros
  • 2 xícaras de bacon Alegra
  • 1 xícara de queijo parmesão ralado
  • 600 ml de creme de leite fresco
  • Sal
  • Pimenta do reino
  • Noz moscada

Modo de preparo:

Massa: Em um recipiente acrescente a manteiga, o iogurte, a gema, o fermento e o sal. Adicione a farinha de trigo aos poucos e amasse até dar o ponto. Envolva a massa em um plástico filme e deixe descansar por 20 minutos na geladeira. Depois disso, abra a massa para forrar uma assadeira.

Recheio: Frite o bacon até ficar quase dourado e reserve. Em uma vasilha, misture os ovos e acrescente o creme de leite e tempere com sal e noz moscada. Adicione o bacon sobre a massa na assadeira e então o cubra com o creme e o queijo parmesão. Leve para assar em forno pré-aquecido a 180 graus por aproximadamente 40 minutos ou até dourar. 

Rendimento: 1 forma redonda de 28cm

Tempo de preparo: 90 minutos

Sobre a Unium

Marca institucional das indústrias das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, a Unium representa os projetos em que as cooperativas paranaenses atuam em parceria. Todas as marcas reunidas pela Unium, inclusive a Alegra, são reconhecidas pela qualidade e excelência.

A Unium também conta com três marcas de lácteos: Naturalle - de produtos livres de aditivos -, Colônia Holandesa e Colaso. No setor de grãos, a Unium conta com a marca Herança Holandesa - farinha de trigo produzida em uma unidade totalmente adequada à ISO 22000, o que a qualifica com elevados padrões de exigência.

Sobre a Alegra

A indústria de alimentos Alegra é a união das cooperativas de origem holandesa, Frísia, Castrolanda e Capal, que constituem o grupo Unium. Uma empresa que combina condições de trabalho ideais aliando tecnologia, equipamentos de última geração, preocupação com o bem-estar dos animais e sustentabilidade em seu parque industrial, sempre primando pela excelência em seu produto final, que utiliza as melhores carnes suínas.

Em 2017, a marca conquistou o reconhecimento internacional quanto às Práticas de Bem- estar Animal no abate, tornando-se a primeira planta brasileira a receber essa certificação em bem-estar suíno, pela WQS. Mais informações em www.alegrafoods.com.br.

Campanha Setembro Amarelo engaja Etecs e Fatecs durante pandemia 

 

Programação do CPS de palestras, webinares, hackathons e campanhas contribui na superação das adversidades impostas pelo isolamento  

 

Setembro é mês de desacelerar para respirar e refletir. Essa foi a ideia do Centro de Valorização da Vida (CVV) quando instituiu a campanha Setembro Amarelo para prevenir o suicídio no Brasil há cinco anos. O Centro Paula Souza (CPS) se engajou na causa e todos os anos promove eventos para sensibilizar as comunidades das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) e Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatecs) sobre a urgência de promover a saúde mental. 

 

Neste ano de pandemia, o desafio de preservar a saúde da mente e do corpo é ainda maior. Com uma agenda robusta de palestras, webinares, hackathons e capacitações, o CPS vem oferecendo uma programação para contribuir com alunos, servidores e professores na superação das adversidades impostas pelo isolamento.  


 

A ações do Setembro Amarelo nas Etecs e Fatecs ocorrem principalmente no período da campanha, mas o CPS tem uma agenda anual sobre o tema. Para a assessora da superintendência do CPS Sônia Charpentier, manter uma programação permanente é uma forma eficiente de prevenção. “A preservação da saúde mental exige dos educadores uma postura vigilante e iniciativas de conscientização durante o ano todo”, afirma. 

 

Conectados à vida 


 

A Comissão de Gestão Participativa (CGP) formada por professores, orientadores educacionais e diretores do CPS implementou o programa Viver os Desafios e Oportunidade em 2020, no começo do ano, para estimular o diálogo com a comunidade. Entre as ações programadas do CPG, ocorreu no sábado (19) a maratona virtual Ideathon, realizada em parceria com a Inova CPS.    


 

Outra iniciativa para aproximação com estudantes é a capacitações dos grêmios. Representantes da União Paulista dos Estudantes Secundaristas (UPES), União Municipal dos Estudantes de São Paulo (UMES) e Diretório Central dos Estudantes (DCE) participam e ajudam na divulgação de assuntos abordados nos eventos, como inteligência emocional, estresse, autoconhecimento, assédio moral e sexual, impacto das redes sociais nos relacionamentos, cuidados com o corpo e a mente, desemprego e mercado de trabalho. 


 

Os temas dos encontros são escolhidos a partir de consulta aos alunos e a realização conta com parceria da Sociedade Brasileira de Psicanálise, do Instituto Ânima e Universidade São Judas Tadeu. 


 

Para os professores, o CPS ofereceu a capacitação Competências Socioemocionais na Sala de Aula, nesta segunda-feira (21), pela plataforma Moodle. A realização contou com a parceria da organização social Arte Despertar. 


 

A campanha Setembro Amarelo engajou as equipes que demonstraram muita criatividade em ações de conscientização. Vários jogos, postagens, murais virtuais, rodas de conversa e lives sobre saúde mental mantiveram os alunos conectados ao objetivo de refletir sobre suicídio e saúde mental.  


 

A programação deste ano incluiu iniciativas originais, como o desenvolvimento de um aplicativo para fazer meditação (Etec Abdias do Nascimento) e uma ação de arrecadação de eletrônicos para ajudar estudantes durantes a pandemia (Etec Rio Grande da Serra). Confira no link tabela com outras atividades realizadas nas Etecs e Fatecs para a campanha

SP registra 35,1 mil óbitos e 972,2 mil casos de coronavírus

 

831,4 mil pessoas já estão recuperadas da COVID-19; taxas de ocupação de UTIs são de 44,4% na Grande São Paulo e 45,6% no Estado

 

O Estado de São Paulo registra neste domingo (27) 35.108 óbitos e 972.237 casos confirmados do novo coronavírus. 

Entre o total de casos diagnosticados de COVID-19, 831.468 pessoas estão recuperadas, sendo que 106.621 foram internadas e tiveram alta hospitalar.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 44,4% na Grande São Paulo e 45,6% no Estado. O número de pacientes internados é de 9.062, sendo 5.089 em enfermaria e 3.973 em unidades de terapia intensiva, conforme dados das 11h deste domingo.

Hoje, os 645 municípios têm pelo menos uma pessoa infectada, sendo 567 com um ou mais óbitos. A relação de casos e óbitos confirmados por cidade pode ser consultada em: www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus.

                        

Perfil da mortalidade

Entre as vítimas fatais estão 20.275 homens e 14.833 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 76,2% das mortes.

Observando faixas etárias, nota-se que a mortalidade é maior entre 70 e 79 anos (8.990), seguida pelas faixas de 60 a 69 anos (8.236) e 80 e 89 anos (7.171). Entre as demais faixas estão os: menores de 10 anos (40), 10 a 19 anos (64), 20 a 29 anos (295), 30 a 39 anos (1.000), 40 a 49 anos (2.325), 50 a 59 anos (4.640) e maiores de 90 anos (2.347).

Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (59,6% dos óbitos), diabetes mellitus (43,2%), doenças neurológicas (10,9%) e renal (9,6%), pneumopatia (8,3%). Outros fatores identificados são obesidade (7,8%), imunodepressão (5,6%), asma (3%), doenças hepáticas (2,1%) e hematológica (1,8%), Síndrome de Down (0,5%), puerpério (0,1%) e gestação (0,1%). Esses fatores de risco foram identificados em 28.154 pessoas que faleceram por COVID-19 (80,2%).

 

Perfil dos casos

Entre as pessoas que já tiveram confirmação para o novo coronavírus estão 453.376 homens e 512.753 mulheres. Não consta informação de sexo para 6.108 casos.

A faixa etária que mais concentra casos é a de 30 a 39 anos (229.653), seguida pela faixa de 40 a 49 (201.597). As demais faixas são: menores de 10 anos (23.747), 10 a 19 (45.604), 20 a 29 (163.484), 50 a 59 (146.439), 60 a 69 (88.464), 70 a 79 (45.004), 80 a 89 (21.509) e maiores de 90 (6.226). Não consta faixa etária para outros 513 casos. 

 

Dados atualizados em 27/09 – 13h15

 

Atividade física ajuda idosos a enfrentar a pandemia

 

Além de importantes na redução de problemas ligados ao sedentarismo, como diabetes, hipertensão, osteoporose e alguns tipos de câncer, as atividades físicas também podem ajudar a reduzir os impactos do isolamento social nos idosos. Uma das principais instituições voltadas à terceira idade em São Paulo, o Residencial Club Leger vem mantendo, três vezes por semana, uma programação de exercícios que virou um importante aliado na superação desse período de afastamento.

- As atividades ajudam a criar um ambiente de maior ânimo entre os residentes. E resultam no aumento das capacidades físicas, auxiliando nos movimentos realizados no dia a dia. Além disso, proporcionam aumento da força, flexibilidade, potência aeróbica e reduzem a fadiga que os pequenos esforços podem gerar - explica a fisioterapeuta do Residencial Club Leger, Vanessa Tamborelli Farkas.

A programação de atividades físicas no residencial acontece ao ar livre, com os idosos seguindo o distanciamento indicado por especialistas sanitários e com todos usando máscaras. Para Vanessa, os exercícios físicos são fundamentais para manter a qualidade de vida dos idosos residentes.

- Mesmo que a pessoa venha de uma vida sedentária, é importante que comece a ter esse tipo de atividade. Há estudos que apontam a evolução na acuidade auditiva e visual, no equilíbrio, na coordenação motora e na amplitude dos movimentos - ressalta Vanessa.  Antes de iniciar sua atividade fisica consulte seu Médico.

MAIS DE 60 ANOS DE HISTÓRIA

 

 

LEITURA ONLINE

 

Confira todas as edições do Jornal de S. Caetano na íntegra! 

PUBLICIDADE

 

Confira nossa tabela de preços e reserve seu anúncio!

 

FALE CONOSCO!