Passagens de trem e Metrô de São Paulo terão reajuste de 7,5%

 

Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil  São Paulo

 

O Diário Oficial do estado de São Paulo publicou em sua edição de hoje (3) que os preços das passagens de trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e do Metrô sofrerão aumento de 7,5% a partir do dia 13 próximo.

Segundo a Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM), a tarifa básica do transporte público por trens e Metrô passará de R$ 4 para R$ 4,30  A integração, entre trilhos e ônibus, vai de R$ 6,96 para R$ 7,48.

Quanto ao aumento, a secretaria informou que ele é baseado na inflação acumulada em 2018, de acordo com o IGP-M, e que reflete também o incremento dos custos operacionais e de recursos humanos das empresas.

As gratuidades para idosos, estudantes, portadores de necessidades especiais e desempregados vão ser mantidas.
 
Quem carregar o bilhete mensal ou 24 horas até o dia 12 de janeiro poderá viajar com o valor da tarifa antiga, enquanto o crédito do bilhete não se esgotar.

O Bilhete Mensal para trens passa de R$ 194,30 para R$ 208,90 (comum, válido somente para trilhos) e de R$ 307 para R$ 323,80 (integrado, usado com trilhos + ônibus).

Já o Bilhete 24 horas passou de R$ 15,30 para R$ 16,40 (comum) e de R$ 20,50 para R$ 21,60 (integrado).

Ônibus

Na capital paulista, os trens e o Metrô são responsabilidade do governo estadual e os ônibus, da prefeitura.

Em dezembro, a Secretaria Municipal de Transportes também anunciou aumento na tarifa básica dos ônibus a partir do dia 7 de janeiro. A tarifa passará de R$ 4 para R$ 4,30.

*Texto alterado às 9h09 para acréscimo de informações

 

Detran.SP orienta imigrantes e refugiados como tirar a CNH

Candidatos precisam ser habilitados no país de origem; no Estado de SP, portugueses lideram ‘ranking’ de estrangeiros com habilitação

 

Seja por estudo, trabalho, moradia ou situação humanitária. Só nos últimos cinco anos, 144,7 mil imigrantes e 2.694 refugiados registrados chegaram ao Estado de São Paulo, segundo a Polícia Federal. Por isso, o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) orienta esses novos cidadãos como tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) no Brasil.

Com a habilitação brasileira, o estrangeiro tem os mesmos direitos e deveres dos brasileiros no que diz respeito ao trânsito. A validade da CNH pode ser de até cinco anos, dependendo do exame médico. Para motoristas acima de 65 anos, a validade máxima do documento é de três anos.

O primeiro passo é o proponente ter a habilitação do seu país de origem há mais de um ano e dentro do prazo de validade. Em seguida, ele pode agendar atendimento no Detran.SP e dar entrada no processo para obter a CNH brasileira.

O cidadão vai apresentar, além da habilitação com tradução juramentada, o Registro Nacional de Estrangeiro (original e cópia simples) ou outro qualquer documento equivalente (Cédula de Identidade de Estrangeiro, protocolo de refúgio, passaporte, carteira de trabalho ou documentos específicos concedidos por órgãos brasileiros).

Também deve levar o CPF, passaporte, comprovante de endereço em nome do motorista (emitido há três meses, no máximo) ou de terceiros (incluindo declaração), formulário Renach entregue pelo médico ou psicólogo, laudo de exame toxicológico (se categorias C, D e E) e o comprovante de pagamento da taxa do Detran.SP.

A tradução juramentada da carteira de habilitação é dispensável se o país de origem do pretendente é de língua portuguesa. Os exames médico, psicológico e prático também são dispensáveis para países que fazem parte da Convenção de Viena ou têm o princípio de reciprocidade com o Brasil.

Os valores do exame médico e taxas de avaliação psicológica e de transferência/emissão estão no site (www.detran.sp.gov.br), assim como todos os passos e demais orientações.

"O Estado de São Paulo atrai muitos estrangeiros. Por isso é importante divulgarmos essas informações para que eles tenham total acesso aos nossos serviços, como qualquer outro cidadão”, diz o diretor-presidente do Detran.SP, Maxwell Vieira.

Nacionalidades

Segundo levantamento do Detran.SP, 171.715 CNHs para estrangeiros estão em dia no Estado de São Paulo — isto é, o exame médico está dentro do prazo de validade.

No ranking das dez nacionalidades, os primeiros são os portugueses, seguidos por chineses, japoneses, bolivianos, italianos, espanhóis, argentinos, sul-coreanos, chilenos e alemães (veja números abaixo).

De acordo com os dados da Polícia Federal, nós últimos cinco anos em todo o país, foram 409.581 imigrantes e 4.525 refugiados com registro. A estimativa é de que 71 nacionalidades estejam representadas no Estado de São Paulo por seus cidadãos.

 

As 10 nacionalidades com mais CNH no Estado de São Paulo

1ª – Portugal (34.590)

2ª – China (16.660)

3ª – Japão (15.076)

4ª – Bolívia (11.201)

5ª – Itália (10.922)

6ª – Espanha (8.227)

7ª – Argentina (8.159)

8ª – Coreia do Sul (7.140)

9ª – Chile (6.464)

10ª – Alemanha (4.638)

 

Câncer de próstata: Medicina Nuclear pode identificar precocemente foco da doença e possíveis metástases

 

PET/CT com PSMA é um exame que diagnostica precocemente os focos de câncer antes das alterações anatômicas e permite tratamento assertivo que aumenta significativamente a sobrevida do paciente

 

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma), atinge 2 milhões de homens por ano no Brasil e é a segunda doença que mais mata os brasileiros. Com o intuito de conscientizar os homens sobre os cuidados com a próstata, acontece neste mês a Campanha Novembro Azul.

 

A tecnologia tem sido a grande aliada para a detecção precoce do câncer de próstata, bem como para a escolha do melhor tratamento, o que aumenta de forma considerável as chances de cura. A Medicina Nuclear é uma especialidade médica que utiliza pequenas quantidades de radiação tanto para o diagnóstico quanto para o tratamento de diversas doenças, entre elas o Câncer de Próstata.

 

"A Medicina Nuclear conta com exames que "vêm" a extensão do câncer e localizam possíveis metástases, antes mesmo de elas provocarem alterações anatômicas ou grande alterações nos níveis de PSA", comenta a médica nuclear da DIMEN SP (www.dimen.com.br), Ana Luiza Campos.

 

Diagnóstico precoce

O exame chamado PET/CT com PSMA reúne o PET/CT (Tomografia por Emissão de Pósitrons e Tomografia Computadorizada) com o PSMA - um traçador ativado que é captado pelas células cancerígenas. Outros exames disponíveis são: o PET/CT com 18F-Fluoreto e a Cintilografia Óssea, realizados para diagnosticar possíveis metástases do câncer de próstata nos ossos.

 

"Estes exames têm sido uma ferramenta indispensável para avaliar o avanço inicial da doença, a resposta ao tratamento, investigar reincidências e validar o uso de algumas terapias", afirma a especialista.

 

Tratamento preciso

Além da esfera diagnóstica, a Medicina Nuclear também auxilia no tratamento do câncer de próstata, com medicações específicas para cada caso (metástases exclusivamente ósseas e metástases ósseas/viscerais/linfonodais).

 

“Estas medicações são infundidas via endovenosa em doses seriadas e já demonstraram aumento significativo na sobrevida dos pacientes com metástases do câncer de próstata”, afirma a médica nuclear.

 

 

 

Mercedes-Benz comunica recall de veículos modelo Família Axor

por problema no sistema de reservatório de ar

 

A Mercedes-Benz do Brasil convocou nesta quarta-feira (12/12), os proprietários dos veículos modelos Família Axor, fabricados entre fevereiro de 2011 e novembro de 2018, com números de chassis (não sequenciais) de 9BM958453BB813628 a 9BM958443JB112371, a agendarem junto a uma concessionária da marca, a partir de 17 de dezembro, a substituição do suporte do cilindro de ar.

 

No comunicado, a empresa informa ter constatado a possibilidade de o suporte do cilindro de ar, localizado no lado direito do veículo, logo após e inferior à cabina, apresentar trinca ou quebra oriunda de falha estrutural da peça originária. Este defeito pode gerar a quebra do suporte e, em situações extremas, o cilindro de ar pode vir a se desprender do veículo, o que aumenta o risco de acidentes e danos físicos e/ou materiais aos seus ocupantes e/ou terceiros.

 

Para agendamento e mais informações, a Mercedes disponibiliza o telefone 0800 970 9090 e o site www.mercedes-benz.com.br

 

O Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Governo do Estado de São Paulo, orienta os consumidores sobre seus direitos: A empresa deverá apresentar os esclarecimentos que se fizerem necessários, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor, inclusive com informações claras e precisas sobre os riscos para o consumidor.

 

O que diz a lei

 

O Código de Defesa do Consumidor (CDC), em seu artigo 10, estabelece que: “O fornecedor não poderá colocar no mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança.

 

§ 1º O fornecedor de produtos e serviços que, posteriormente à sua introdução no mercado de consumo, tiver conhecimento da periculosidade que apresentem, deverá comunicar o fato imediatamente às autoridades competentes e aos consumidores, mediante anúncios publicitários."

 

Outra questão importante, que deve ser observada pelos consumidores, refere-se a exigência do comprovante de que o serviço foi efetuado, documento que deverá ser conservado e repassado adiante, em caso de venda. Caso tenha sido comercializado mais de uma vez, o atual proprietário terá o mesmo direito ao reparo gratuito.

 

Conforme a Portaria Conjunta nº 69 de 15/12/2010, da Secretaria de Direito Econômico e do Diretor do Departamento Nacional de Trânsito, o veículo que não for reparado/inspecionado em até 12 meses, após o início da campanha de recall, terá a informação lançada no campo 'observações' do próximo CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo) emitido pela autoridade de trânsito.

 

Os consumidores que já passaram por algum acidente causado pelo defeito apontado poderão solicitar, por meio do Judiciário, reparação por danos morais e patrimoniais, eventualmente sofridos.

 

A Fundação Procon-SP mantém, desde 2002, um banco de dados com informações sobre todas as campanhas de recalls realizadas no Brasil: http://sistemas.procon.sp.gov.br/recall/.

 

 

Bolsonaro reúne ministros para tratar de temas prioritários do governo

 

Por Carolina Gonçalves e Ana Cristina Campos - Repórteres da Agência Brasil  Brasília

 

Diante de 22 ministros já empossados, o presidente Jair Bolsonaro iniciou há pouco, no Palácio do Planalto, a primeira reunião do primeiro escalão de seu governo. O encontro, que ocorre dois dias depois da posse, deve concentrar temas prioritários de cada ministério.

Desburocratização e enxugamento da máquina pública e melhoria da qualidade de serviços prestados à população brasileira estarão sobre a mesa. Hoje, mais de 300 funcionários comissionados que integravam a Casa Civil da Presidência da República na última gestão foram exonerados. A medida foi adotada para uma nova composição de equipe mais alinhada com o novo governo.

Temas mais específicos - como o avanço da reforma da Previdência - que exige esforço redobrado das equipes econômicas e de articulação política, também devem tomar grande parte das conversas.

Ao longo de toda a transição, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, conversou com parlamentares para tentar construir uma relação entre o Legislativo e o Executivo dentro de novos moldes.

Determinado a pôr fim à política do “toma lá, dá cá”, baseada na concessão de cargos em troca de apoio em votações no Congresso Nacional, Onyx costurou, ao longo das últimas semanas, um diálogo em busca de uma base forte que possa garantir o avanço de projetos como a revisão da lei previdenciária. O tema é defendido como fundamental para o equilíbrio das contas públicas.

Paralelamente, a equipe comandada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, busca o melhor formato de texto com o propósito de garantir o avanço da proposta.

 

Diabetes: educação e informação são fundamentais para conviver com a doença e evitar complicações

*Por Dr. Carlos Alberto M. Aita

A educação em diabetes visa orientar as pessoas portadoras da doença sobre como enfrentar os desafios e as eventuais dificuldades impostas. Para surtir efeitos, esse processo deve ser iniciado logo após o diagnóstico e mantido por toda a vida, passando por etapas que incluem a exposição ao conhecimento num momento inicial. Os resultados clínicos positivos serão uma consequência lógica dessa mudança, que pode ser denominada “cascata do conhecimento”.

Com frequência, o paciente mal informado e pouco motivado tende a encarar o diabetes como um castigo, principalmente quando é necessário tratamento com insulina. Assim, ao invés de aceitar o tratamento como uma opção salvadora para sua vida, acaba por achá-lo responsável direto por seus infortúnios. E fica a pergunta: alguém duvida que um programa bem estruturado de educação motivacional e adequada intervenção farmacológica poderiam aliviar grande parte desse desespero incontido?

A International Diabetes Federation (IDF) considera o diabetes uma condição “mortal” e estima que, em 2045, possa atingir até 629 milhões de pessoas no mundo. Atualmente, só no Brasil já são mais de 12 milhões de pacientes. O mau controle glicêmico é universal e se nada for feito para conter essa epidemia, a consequência será um impacto significativamente desastroso para o desenvolvimento econômico não só do Brasil, mas em todo o mundo.

O farmacêutico bem treinado é uma figura de fundamental importância na promoção da educação em diabetes. No atendimento ambulatorial, o contato do paciente com o farmacêutico é bem mais expressivo do que com qualquer outro membro da equipe de saúde. A literatura internacional apresenta vários estudos que comprovam a importância e a efetividade da atuação farmacêutica nas atividades de educação e controle do diabetes, tanto em nível hospitalar como em nível comunitário e ambulatorial. Entretanto, ainda é relativamente reduzido o número de profissionais envolvidos no processo.

Apesar de ser um excelente investimento em saúde pública, a educação em diabetes não recebe o devido apoio das estruturas privadas e oficiais de saúde. As empresas farmacêuticas podem e devem implementar ações educacionais de maneira ética e sem interferir no tratamento médico, disponibilizando uma estrutura de educadores especialmente treinados para tentar suprir, pelo menos parcialmente, a deficiência reinante nesse setor. Além disso, tais empresas também poderiam implementar estratégias de manutenção da adesão a produtos de uso crônico, por meio de programas de redução de custos de medicamentos especiais.

A união de esforços entre iniciativa privada e governamental é uma postura altamente desejável para promover a educação adequada em diabetes, tanto do ponto de vista da informação como da facilitação do acesso a medicamentos especiais de uso crônico. E só há benefícios, principalmente para os pacientes, que poderão ter à disposição informação e apoio para entender que é possível conviver com o diabetes e ter uma vida saudável.

 

*Carlos Alberto M. Aita, é médico patologista clínico e possui mais de 15 anos de experiência em pesquisas científicas. Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Santa Maria, com Residência Médica em Patologia Clínica no Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo, possui Mestrado em Imunologia no Instituto de Ciências Biomédicas da USP, Doutorado em Bioquímica e Pós-Doutorado no Instituto de Química da USP. Diretor de Comunicação e Marketing da SBPC/ML no biênio 2018-2019 e responsável técnico no Diagnósticos do Brasil

Casa da Família Ferroviária em Paranapiacaba abriga exposição de Natal

 

Árvore, presépio e painéis com fotos resgatam a história da influência vitoriana na festa

 

Santo André, 17 de dezembro de 2018 – A Casa Família Ferroviária, na vila de Paranapiacaba, que reconstitui uma casa da década de 1930, passou a contar com algumas peças de celebração do Natal. O destaque fica para uma árvore de Natal de época e um presépio. Há ainda painéis com textos e fotos.

 

Idealizador da nova exposição, o diretor de Paranapiacaba, Eric Lamarca, lembra que o estilo de comemoração que temos nesta época tem influência da rainha Vitória da Inglaterra. "Os painéis que compõem a exposição contam esta história, através de textos e fotos", afirma. Uma das peças que integra a exposição é uma árvore de Natal de época, com enfeites e pequenos candelabros, onde na noite de 24 de dezembro as famílias acendiam velas para a celebração.

 

A Casa da Família Ferroviária é de tipologia A, com tijolos e telhas francesas. Localizada na avenida Fox, 438, foi construída entre 1897 e 1901, para abrigar trabalhadores da ferrovia e restaurada em 2003. O local conta com cozinha, quarto, sala de estar e quarto de costura decorados com móveis, equipamentos, utensílios, vestuários e elementos decorativos de época.

 

O projeto da Casa da Família Ferroviária é uma iniciativa da Prefeitura de Santo André, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, com o apoio do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de São Paulo e do Museu de Santo André Dr. Octaviano Armando Gaiarsa. O espaço estará aberto para visitas aos fins de semana, das 10h às 17h, e durante a semana através de agendamento. A exposição de Natal fica em cartaz até 20 de janeiro de 2019. Os ingressos custam R$ 3 com visita monitorada.

 

 

Cinco cuidados que o consumidor precisa ter ao comprar os presentes de Natal

 

Faltam dez dias para o Natal, os shoppings estão cheios e o comércio popular também, afinal a busca por presentes, lembrancinhas e decorações para a data não para. Mas sabemos também, que é justamente no momento da compra, que o consumidor precisa tomar muito cuidado e exigir seus direitos, além de prestar atenção às regras de compra da loja em questão. Pensando nisso, o advogado Leandro Reimberg, listou cinco dicas importantes para o consumidor. Vejam:

1- Confira o preço do produto antes de efetuar o pagamento

É dever das lojas tanto físicas quanto virtuais, cumprir o preço exibido nas prateleiras e nos anúncios. Sendo assim, não deixe de conferir o valor da compra ao efetuar e confirmar o pagamento.

2- O consumidor deve ser avisado sobre todas as formas de pagamento

Nenhum estabelecimento comercial é obrigado a aceitar pagamentos feitos com cheque ou cartões, mas neste caso, o consumidor deve ser informado de forma clara e visível, afim de evitar dúvidas ou constrangimentos.

3- Guarde a Nota Fiscal

A nota fiscal prova as condições da compra. Ela é de extrema importância nos casos de troca ou consertos, por isso, aconselhamos guardar a nota fiscal da compra até o primeiro uso ou primeira lavagem do produto.

4-Verifique se o produto apresenta embalagem e manual em português

Fiquem atentos, pois os produtos ou serviços à venda devem conter e assegurar informações corretas, claras, precisas, ostensivas e em português.

5- Atente-se às políticas de troca dos produtos

Se o produto não apresentar defeito, o fornecedor não é obrigado a trocá-lo, então, pergunte sempre ao vendedor sobre as possibilidades e prazos de troca. Se o produto já estiver com defeito, o problema deve ser solucionado pela loja em até 30 dias. Após este prazo, o consumidor tem três opções: substituir o produto por outro igual, cancelar a compra e solicitar a devolução do valor ou pedir desconto e ficar com o produto imperfeito.

*Leandro Reimberg é advogado especialista em direito e defesa do consumidor no escritório Machado Rodante Advocacia

 

 

MAIS DE 60 ANOS DE HISTÓRIA

 

 

LEITURA ONLINE

 

Confira todas as edições do Jornal de S. Caetano na íntegra! 

PUBLICIDADE

 

Confira nossa tabela de preços e reserve seu anúncio!

 

FALE CONOSCO!