Dengue

Confirmados casos do vírus sorotipo 2,

São Paulo entra em situação de alerta

 

            O governador de São Paulo, João Dória, colocou o estado em situação de alerta para casos de dengue. De acordo com números da Secretaria de Saúde, nos primeiros 15 dias do ano já foram registrados 610 casos da doença. Em 2018, em todo o mês de janeiro foram 888 casos registrados. Fora isso, neste ano a presença do vírus do sorotipo 2 já foi confirmada em pelos menos 19 cidades das regiões Norte e Nordeste do estado, o que exige ainda mais atenção. “Esse vírus tende a provocar casos clinicamente mais graves da doença em pessoas que já foram infectadas com outros sorotipos”, explica o Biólogo Horácio Manuel Teles, membro do CRBio-01 – Conselho Regional de Biologia – 1ª Região (SP, MT e MS).

            Para ele, é possível que o crescimento dos casos da dengue em 2019 tenha relação com a redução dos cuidados que visam o controle dos criadouros nos ambientes domésticos, como também das ações de responsabilidade das diferentes instâncias de governo.

            No entanto, a Secretaria de Saúde ainda não considera as infecções pelo sorotipo 2 uma epidemia. “Mas é preciso que as campanhas de prevenção à proliferação do mosquito Aedes aegypti e de conscientização para esse novo vírus sejam reforçadas entre a população, especialmente nas regiões onde já há registros”, alerta o Biólogo do CRBio-01. Como ainda não se descobriu uma forma eficiente de combate ao mosquito, o melhor remédio continua sendo a prevenção, ou seja, a redução das possibilidades da criação e reprodução do Aedes. Para evita-lo, o especialista lembra alguns cuidados que devem ser tomados para não criar ambientes propícios à reprodução do mosquito:

- Tonéis e caixas d’água devem estar bem fechados;

- Fazer a manutenção periódica da limpeza das calhas;

- Armazenar garrafas com a boca para baixo;

- Utilizar tela nos ralos;

- Manter lixeiras sempre bem tampadas;

- Colocar areia nos pratos de vasos de plantas;

- Limpar os bebedouros de animais com escova ou bucha;

- Acondicionar pneus em locais cobertos;

- Eliminar água sobre as lajes;

- Eliminar detritos e entulhos em quintais e jardins.

 

Curso gratuito para formação de empreendedores abre inscrições em

Etecs e Fatecs

 


Serão formadas 45 turmas em 38 municípios neste primeiro semestre;
processo de seleção avaliará proposta de negócio do candidato

 


O Centro Paula Souza (CPS) está com as inscrições abertas para o programa Escola de Inovadores. Trata-se de um curso de extensão gratuito, organizado pela Inova CPS, que tem como objetivo ensinar pessoas com espírito empreendedor a transformar ideias inovadoras em startups. O curso será oferecido neste primeiro semestre de 2019 em Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais de 38 municípios, totalizando 45 turmas.

As atividades ocorrem nas cidades de Americana, Araçatuba, Assis, Bebedouro, Birigui, Botucatu, Capital, Diadema, Franca, Franco da Rocha, Guaratinguetá, Ibitinga, Indaiatuba, Itapira, Jaboticabal, Jaú, Lorena, Mauá, Mogi das Cruzes, Monte Alto, Monte Aprazível, Ourinhos, Penápolis, Pindamonhangaba, Piracicaba, Praia Grande, Presidente Prudente, Presidente Venceslau, Ribeirão Preto, São Caetano do Sul, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Roque, Tatuí, Taquaritinga, Teodoro Sampaio e Tupã.

As inscrições para o processo de seleção são gratuitas e podem ser feitas pela internet. Para participar, os candidatos devem apresentar projetos de empreendedorismo que serão avaliados com base em critérios como inovação, viabilidade técnica e potencial mercadológico. No total, serão selecionados de 25 a 30 alunos por turma. Cada unidade é responsável pelo seu cronograma. Veja abaixo o calendário de inscrições.

Germinando startups

Com duração de 40 horas, distribuídas em dez encontros presenciais, o curso aborda temas como gestão empresarial básica, design thinking, prototipagem, Canvas, marketing, tecnologia aplicada aos negócios, finanças e mercados. Durante as atividades, o participante também receberá mentoria na construção do seu plano de negócios. Ao final, as propostas de startups serão apresentadas a empresários, instituições do poder público e representantes de ambientes de inovação, como incubadoras, parques tecnológicos e espaços de coworking, com o intuito de gerar parcerias e oportunidades de negócios. Veja o projeto pedagógico.

Confira as unidades participantes, que aparecem por ordem alfabética de município, e os períodos de inscrição:

1 – Americana
Etec Polivalente de Americana

Inscrições: 28 de fevereiro a 29 de março

2 – Araçatuba
Etec e Fatec Araçatuba, Etec de Penápolis e Etec de Birigui

Inscrições: 18 de fevereiro a 22 de março

3 – Assis
Fatec Assis

Inscrições: 1º a 28 de fevereiro

4 – Bebedouro
Etec Prof. Idio Zucchi

Inscrições: 15 de fevereiro a 15 de março

5 – Botucatu
Fatec Botucatu

Inscrições: 28 de fevereiro a 29 de março

6 – Capital – Bom Retiro
Fatec São Paulo

Inscrições: 19 de fevereiro a 1º de março

7 – Capital – Butantã
Etec Cepam

Inscrições: 4 a 25 de março

8 – Capital – Casa Verde
Etec Albert Einstein

Inscrições: 4 a 28 de fevereiro

9 – Capital – Itaquera
Fatec Itaquera

Inscrições: 15 a 31 de fevereiro

10 – Capital – Pirituba
Etec Profª Doroti Quiomi Kanashiro Toyohara

Inscrições: 4 a 28 de fevereiro

11 – Capital – Penha
Etec Tiquatira

Inscrições: 4 a 28 de fevereiro

12 – Capital – São Mateus
Etec de São Mateus

Inscrições: 15 a 31 de fevereiro

13 – Capital – Tatuapé
Etec Martin Luther King

Inscrições: 15 a 31 de fevereiro

14 – Capital – Vila Guilherme
Etec Prof. Horário Augusto da Silveira

Inscrições: 4 a 28 de fevereiro

15 – Diadema
Etec Juscelino Kubitschek de Oliveira

Inscrições: 5 de fevereiro a 15 de março

16 – Franca
Etec Dr. Júlio Cardoso

Inscrições encerradas

17 – Franco da Rocha
Etec Dr. Emílio Hernandez Aguilar

Inscrições: 25 de fevereiro a 10 de março

18 – Franco da Rocha
Fatec Franco da Rocha

Inscrições: 25 de fevereiro a 25 de março

19 – Guaratinguetá
Fatec Guaratinguetá

Inscrições: 20 de fevereiro a 20 de março

20 – Ibitinga
Etec Vereador e Vice-Prefeito Sérgio da Fonseca

Inscrições: 4 de fevereiro a 8 de março

21 – Indaiatuba
Fatec Indaiatuba

Inscrições: 20 de fevereiro a 20 de março

22 – Itapira
Etec João Maria Stevanatto

Inscrições: 25 de fevereiro a 31 de março

23 – Jaboticabal
Fatec Jaboticabal

Inscrições: 9 de fevereiro a 6 de março

24 – Jaú
Fatec Jahu

Inscrições: 8 a 22 de fevereiro

25 – Lorena
Etec Padre Carlos Leôncio da Silva

Inscrições: 15 de fevereiro a 15 de março

26 – Mauá
Fatec Mauá

Inscrições: 10 de fevereiro a 20 de março

27 – Mogi das Cruzes
Fatec Mogi das Cruzes

Inscrições: 10 de janeiro a 24 de fevereiro

28 – Monte Alto
Etec Alcides Cestari

Inscrições: 1º a 28 de fevereiro

29 – Monte Aprazível
Etec Padre José Nunes Dias

Inscrições: 18 de fevereiro a 17 de março

30 – Ourinhos
Fatec Ourinhos

Inscrições: 10 de fevereiro a 10 de março

31 – Pindamonhangaba
Fatec Pindamonhangaba

Inscrições: 17 de dezembro a 15 de fevereiro

32 – Piracicaba
Fatec Piracicaba

Inscrições: 25 de fevereiro a 31 de março

33 – Praia Grande
Fatec Praia Grande

Inscrições: 20 de fevereiro a 20 de março

34 – Presidente Prudente
Etecs Prof. Dr. Antônio Eufrásio de Toledo e Prof. Adolpho Arruda Melo, com apoio das unidades de Presidente Venceslau e Teodoro Sampaio

Inscrições: 15 de fevereiro a 15 de março

35 – Presidente Prudente
Fatec Presidente Prudente

Inscrições: 20 de fevereiro a 20 de março

36 – Ribeirão Preto
Fatec Ribeirão Preto

Inscrições: 15 de janeiro a 1º de março

37 – São Caetano do Sul
Fatec São Caetano do Sul

Inscrições: 18 de fevereiro a 10 de março

38 – São Carlos
Etec Paulino Botelho

Inscrições: 14 de janeiro a 28 de fevereiro

39 – São José dos Campos
Fatec São José dos Campos

Inscrições: 21 de dezembro a 28 de fevereiro

40 – São José do Rio Preto
Etec Philadelpho Gouvêa Netto

Inscrições: 18 de fevereiro a 17 de março

41 – São José do Rio Preto
Fatec São José do Rio Preto

Inscrições: 18 de fevereiro a 17 de março

42 – São Roque
Fatec São Roque

Inscrições: 4 de fevereiro a 15 de março

43 – Tatuí
Fatec Tatuí

Inscrições: 4 a 25 de fevereiro

44 – Taquaritinga
Fatec Taquaritinga

Inscrições: 4 de fevereiro a 8 de março

45 – Tupã
Etec Prof. Massayuki Kawano

Inscrições encerradas

 

São Caetano do Sul abre inscrições para projetos culturais de arte-educadores

 

Arte-educadores e oficineiros interessados em participar das Oficinas Culturais de São Caetano do Sul têm até o dia 20 de fevereiro para inscrever seus projetos na sede da Secretaria Municipal de Cultura (Avenida Goiás, 600, 4° andar, Bairro Santo Antônio). As inscrições deverão ser feitas de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h.

 

Serão admitidos projetos de pessoas com registro profissional, licenciatura ou experiência comprovada nas áreas artísticas, culturais e de práticas corporais. O objetivo é proporcionar gratuitamente ao munícipe a oportunidade de qualificar-se, atualizar-se, enriquecer sua experiência de vida e formação pessoal, por meio de atividades de prática cultural, lazer, fruição e socialização.

 

O candidato pode conferir as áreas de atuação para os projetos, documentação e demais exigências para a participação no processo seletivo via Edital de Chamada de Credenciamento Público nº 1/2019, disponível nos sites mapacultural.saocaetanodosul.sp.gov.br, www.saocaetanodosul.sp.gov.br e Facebook: facebook.com.br/agendaculturalscs. O resultado será divulgado a partir de 1º de março.

 

 

Privatização dos aeroportos

fortalece a aviação brasileira

Shailon Ian (*)

 

A aviação comercial brasileira se prepara para novos voos com a privatização dos aeroportos. Desde 2008, o modal vem passando por profundas transformações. Segundo dados da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o setor do transporte aéreo respondia por 43,9% das viagens interestaduais contra 56,1% do rodoviário. Em 2017, as viagens pela aviação comercial já respondiam por 67,5% de participação nesse mercado contra 32,5% do transporte rodoviário.

 

A tendência é de crescimento nessa indústria, que alcançou aproximadamente 115 milhões de passageiros em 2018. Esse novo panorama coloca o Brasil como o terceiro maior mercado de transporte aéreo do mundo, superado apenas pelos EUA (cerca de 1 bilhão de passageiros/ano) e a China (quase 550 milhões/ano). Os norte-americanos lideram essa indústria, que passou por profundas mudanças no final da década de 1970. Nesse período, foram estabelecidas as regulamentações que hoje chegam ao mercado brasileiro. A elevada renda da população e a menor opção de modais de transporte terrestre também contribuíram para alavancar a aviação comercial nos Estados Unidos.

 

O Brasil deve seguir a tendência mundial de crescimento, com projeções na casa de 5% de alta nas próximas décadas. Para sustentar esse crescimento alguns avanços são importantes, um deles é a desregulamentação em curso para o setor, derrubando barreiras que inibem a competição no território nacional. Algumas questões jurídicas precisam ser revistas para reduzir a insegurança, comprometendo a chegada de investidores. 

 

Outro importante avanço começa a ser percebido pelo consumidor. As companhias aéreas low cost começam a chegar e mostram a possibilidade de oferecer passagens muito mais baratas diante da cobrança de cada item do preço do serviço. A composição e carga tributária no custo dos combustíveis é outro fator que traz impactos diretos no preço das passagens aéreas. O combustível representa mais de 20% dos custos operacionais diretos de um voo.

 

As privatizações da infraestrutura aeroportuária são essenciais para novos avanços. A entrada da iniciativa privada nesse setor é fundamental para a expansão desse serviço e alivia o governo federal da obrigação de investir nesse setor, liberando recursos preciosos na atual conjuntura. A privatização dos aeroportos é um caminho para oferecer um mercado aéreo saudável e com infraestrutura dotada de modernas tecnologias já presentes em diversos aeroportos internacionais. Além de ampliar a segurança de voos, esses instrumentos são fundamentais para aumentar a capacidade de pousos e decolagens em qualquer situação climática enfrentada pelo aeródromo.

 

O crescimento da aviação comercial regular vai impactar em outros setores, além de estimular a criação de novos serviços. O mercado regional deverá ser o próximo passo dessa indústria, como já ocorre hoje nos EUA, onde as companhias maiores respondem pelas viagens de longos percursos e as empresas regionais são parceiras na conexão de passageiros entre diversas localidades. Para se ter uma ideia dessas possibilidades, o território brasileiro conta com aproximadamente 2.500 aeródromos registrados pela Anac, mas quase 100% dos embarques e desembarques internacionais, nacionais e regionais ocorrem em apenas 65 aeroportos.

                                                                                                                         

O crescimento dessa indústria deve trazer ainda outras boas oportunidades de negócios, a criação de milhares de novos empregos, aumento da arrecadação e a ampliação da malha aeroportuária. Com certeza, o brasileiro vai contar com muito mais opções de voos e serviços de melhor qualidade.

 

(*) Shailon Ian é engenheiro aeronáutico formado pelo ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), presidente da Vinci Aeronáutica e ex-tenente da FAB (Força Aérea Brasileira).  

31 animais para adoção neste sábado

em São Caetano

 

Neste sábado (16/02), acontece mais uma edição da Adocão, a feira de adoção de cães e gatos da Prefeitura de São Caetano do Sul. Interessados podem se dirigir até o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Secretaria de Saúde, na Rua Justino Paixão, 141, Bairro Mauá, das 9h às 13h, para conhecer os sete cães e 24 gatos (13 adultos e 11 filhotes) que estarão disponíveis para ganhar novo lar.

 

Pessoas com mais de 18 anos, munidas de RG, CPF e comprovante de residência estão aptas para a adoção. É orientado que as famílias levem coleira e guia ou caixa apropriada para o transporte.

 

Em 2019, 14 animais já foram adotados no CCZ. A Prefeitura reitera que todos os bichinhos são castrados e vermifugados.

 

 

Tecnologia usada na alimentação é atração em primeira semana do Colégio Municipal Universitário USCS

 

O novo Colégio Municipal Universitário USCS Paulo Renato Souza, no Campus Conceição da USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul), completou sua primeira semana de forma bastante inovadora para 800 alunos, 40 professores e toda a parte diretiva do colégio.

 

As instalações e a dimensão absolutamente ‘diferentes’, até porque o colégio fica num espaço de campus universitário, dão ares de inovador ao Colégio Universitário USCS. Entretanto, o que chamou a atenção foi a tecnologia, comumente usada nos campus da universidade, sendo diferencial para o dia a dia do colégio municipal universitário, aliás, modelo único na Educação do ABC.

 

Todos os 800 alunos têm em sua carteirinha uma verdadeira identificação eletrônica, com dados que os direcionam para as atividades relacionadas ao colégio como, por exemplo, a alimentação. O colégio conta com um setor de distribuição de merenda, oferecida 100% gratuita aos alunos moradores de São Caetano, estudantes da rede municipal de ensino (categoria A), e com percentuais de desconto para demais alunos, que não tenham classificação para a categoria A e que não sejam moradores da cidade.

 

“Todo o sistema de distribuição da merenda escolar é feita através da leitura óptica das carteirinhas dos alunos. Com ela, identificamos a categoria em que está o aluno, por opção dos pais. Tanto ele pode receber a merenda, de forma gratuita, quanto através de uma taxa reduzida ou ainda optar pelas cantinas”, explicou a professora Rebeca Meirelles das Chagas, vice-diretora do Colégio Municipal Universitário USCS Paulo Renato Souza.

 

Ana Luiza Corujeira Collonese, 15 anos, recém-chegada da EMEF Professor Vicente Bastos, está no 2º ano e ressaltou a diferença percebida já nessa primeira semana. “É nítida. Tudo muito organizado e podemos perceber que o sistema de universidade está muito incluso no colégio e a prova está na distribuição da merenda escolar, tudo através de leitura óptica na carteirinha. Aliás, a informação que temos é que tudo estará incluso nas nossas carteirinhas, como entrada e saída do colégio e informações educacionais dos alunos. Estou muito ansiosa para ver como será”, concluiu a aluna.

Governo expulsa 233 servidores públicos federais no Sudeste em 2018
Número regional corresponde a 36,2% do total de 643 penalidades em todo o país. Principal motivo foi a prática de atos relacionados à corrupção

 

Em 2018, 233 servidores públicos federais foram punidos por irregularidades e atividades contrárias à lei nos estados da Região Sudeste: São Paulo (113), Rio de Janeiro (92), Minas Gerais (25) e Espírito Santo (3). Os dados fazem parte de levantamento divulgado, nesta segunda-feira (28), pela Controladoria-Geral da União (CGU), que reúne as penalidades expulsivas – demissão de servidores efetivos, cassação de aposentadoria e destituição de cargos em comissão - aplicadas por órgãos e autarquias. O total de registros na Região Sudeste corresponde a cerca de 36,2% dos 643 agentes públicos punidos em todo o país, maior número na comparação dos últimos 16 anos.

 

Os dados não incluem os empregados de empresas estatais, a exemplo da Caixa, Correios e Petrobras. Os servidores apenados, nos termos da Lei Ficha Limpa, ficam inelegíveis por oito anos. A depender do tipo de infração cometida, também podem ficar impedidos de voltar a exercer cargo público. Em todos os casos, as condutas irregulares ficaram comprovadas após condução de Processo Administrativo Disciplinar (PAD), conforme determina a Lei nº 8.112/1990 (Regime Jurídico dos Servidores), que garantiu aos envolvidos o direito à ampla defesa e ao contraditório.

 

 

>> Acesse os dados por UF no Painel de Corregedorias

 

Espírito Santo

 

No Espírito Santo, foram três penalidades expulsivas em 2018, todas referentes a demissões de funcionários efetivos. O principal motivo das expulsões foi a prática de atos relacionados à corrupção, com duas penalidades aplicadas, ou 66,7% do total. Já o abandono de cargo, inassiduidade ou acumulação ilícita de cargos são fundamentos que vêm em seguida, com um caso (33,3%).

 

Entre as unidades da federação, o estado é o 21º com maior número absoluto de servidores punidos, juntamente com Sergipe. Já na comparação proporcional – que considera o número de punições a cada mil servidores federais – o Espírito Santo é o 17º com maior média: 4,47 por mil. Os dados proporcionais consideram os últimos cinco anos. Desde o início da série histórica, no período de 2003 a 2018, o estado registra um total de 131 punições expulsivas.

 

Minas Gerais

 

Em Minas Gerais, foram 25 penalidades expulsivas em 2018, sendo 22 demissões de funcionários efetivos e três cassações de aposentadorias. O principal motivo das expulsões foi a prática de atos relacionados à corrupção, com 11 penalidades aplicadas, ou 44% do total. Já o abandono de cargo, inassiduidade ou acumulação ilícita de cargos são fundamentos que vêm em seguida, com nove casos (36%).

 

Entre as unidades da federação, o estado é o 8º com maior número absoluto de servidores punidos. Já na comparação proporcional – que considera o número de punições a cada mil servidores federais – Minas Gerais é o 26º com maior média (3 por mil), atrás somente do Rio Grande do Sul (2,62 por mil). Os dados proporcionais consideram os últimos cinco anos. Desde o início da série histórica, no período de 2003 a 2018, o estado registra um total de 355 punições expulsivas.

 

Rio de Janeiro

 

No Rio de Janeiro, foram 92 penalidades expulsivas em 2018, sendo 78 demissões de funcionários efetivos; 13 cassações de aposentadorias; e uma destituição de cargo em comissão. O principal motivo das expulsões foi a prática de atos relacionados à corrupção, com 64 penalidades aplicadas, ou 69,6% do total. Já o abandono de cargo, inassiduidade ou acumulação ilícita de cargos são fundamentos que vêm em seguida, com 24 casos (26,1%).

 

Entre as unidades da federação, o estado é o 2º com maior número absoluto de servidores punidos, atrás apenas de São Paulo. Já na comparação proporcional – que considera o número de punições a cada mil servidores federais – o Rio de Janeiro é o 9º com maior média: 6,73 por mil. Os dados proporcionais consideram os últimos cinco anos. Desde o início da série histórica, no período de 2003 a 2018, o estado registra um total de 1.304 punições expulsivas.

 

São Paulo

 

Em São Paulo, foram 113 penalidades expulsivas em 2018, sendo 93 demissões de funcionários efetivos; 20 cassações de aposentadorias. O principal motivo das expulsões foi a prática de atos relacionados à corrupção, com 98 penalidades aplicadas, ou 86,7% do total. Já o abandono de cargo, inassiduidade ou acumulação ilícita de cargos são fundamentos que vêm em seguida, com 12 casos (10,6%).

 

Entre as unidades da federação, São Paulo é o estado com maior número absoluto de servidores punidos. Já na comparação proporcional – que considera o número de punições a cada mil servidores federais – São Paulo é o segundo com maior média: 9,57 por mil. Os dados proporcionais consideram os últimos cinco anos. Desde o início da série histórica, no período de 2003 a 2018, o estado registra um total de 829 punições expulsivas.

 

 

Boechat e a tragédia nossa

de cada dia

 

“Quando a gente chora, sofre, lamenta o fato ocorrido ontem, a gente parece

estar anestesiado ou gostar da anestesia que nos faz esquecer desse fato tão

logo surja o fato de amanhã, que terá o mesmíssimo tratamento”

 

Eis o último comentário do jornalista Ricardo Boechat na Rádio BandNews FM

na última segunda-feira (11/2) pela manhã, poucas horas antes de falecer em

decorrência da queda de um helicóptero em que era um dos passageiros em

pleno Rodoanel.

 

Obviamente que o comunicador não tinha ares de profeta e não falava de seu

infortúnio que chocaria todo o Brasil, mas estava se referindo às mais recentes

tragédias nacionais. O rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG)

levando lama e caos ceifando centenas de vidas, as fortes chuvas do Rio de

Janeiro que causaram sete mortes e outros tantos desabrigados e o triste

incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo causando a morte de dez

jovens e ferindo outros três.

 

A mensagem que nos traz a fala final do saudoso Boechat é a triste

constatação de que nos acostumamos com as tragédias e mal temos tempo

para digerir uma, lá vem outra. Encaramos irresponsabilidades, imprudências e

crimes como acidentes inevitáveis. Não pedimos apuração e nem exigimos

investigação. O que nos resta é lamentar as vidas perdidas, entristecer ao ver

as cenas se repetindo como em um looping e aguardar bovinamente pelo

próximo descaso.

 

A história da formação da moral, cultura, religião e ética da sociedade brasileira

talvez explique essa pacificidade exacerbada perante aos fatos. Nossa letargia

é uma questão de sobrevivência e fomos acostumados a obedecer, sem

questionar.

 

O rompimento da barragem de Brumadinho tem como causa negligência e

como consequência vários crimes ambientais e contra a sociedade que ali

habitava, As enchentes causadas pelas chuvas no Rio de Janeiro se agravaram devido à negligência do poder público, o incêndio no CT do Flamengo não se deu por falta de aviso, já que não possuía alvará e fora multado por mais de 30 vezes, por fim, o acidente com o helicóptero que transportava o jornalista não tinha autorização para operar como táxi aéreo. Em todas essas ocasiões, repito, não  houve acidente inevitável, eram situações que poderiam ter sido evitadas.

 

Talvez o “canto do cisne” de Ricardo Boechat tenha servido como alerta para

que um dia possamos deixar de nos conformar com aquele ditado popular que

diz que o “jornal de hoje embrulha o peixe na feira de amanhã”. Em outras

palavras: que a vida continua sem controle e sem consequência com os fatos

se sucedendo sem reação e que a nós só resta esperar a próxima tragédia.

 

Caio Bruno é jornalista e morador de São Caetano

 

 

 

Rondas Municipais da GCM de São Caetano detém indivíduos que cometiam roubos na Almirante Delamare

 

O Grupamento de Rondas Municipais (Romu) da Guarda Civil Municipal (GCM) de São Caetano do Sul deteve dois indivíduos (17 e 22 anos) por cometerem roubos a transeuntes na Avenida Almirante Delamare, divisa entre a capital paulista e o Bairro da Fundação, por volta das 3h desta segunda-feira (11/02).

 

 

A apreensão aconteceu após a Base Comunitária de Segurança da GCM transmitir roubo a transeunte, com emprego de arma de fogo, pela Avenida Almirante Delamare. A Romu prosseguiu para o Bairro da Fundação em posse das características dos indivíduos e deparou com mais três vítimas de roubo, cometido por assaltantes com características semelhantes.

 

Na sequência, a Romu avistou os comparsas numa motocicleta pela Avenida dos Estados e, durante o acompanhamento, a dupla caiu após bater numa mureta de proteção da via. Os indivíduos foram detidos, com escoriações leves, foram encaminhados ao Hospital da Vila Alpina e conduzidos ao 56° DP Vila Alpina. Ambos permaneceram à disposição da Justiça pelos crimes de roubo, lesão corporal, receptação, corrupção de menor adulteração de sinal identificador de veículo automotor.

 

 

 

Taekwondo de São Caetano ganha 23 medalhas em Grand Slam do Rio de Janeiro

 

O taekwondo de São Caetano do Sul continua sendo reverenciado Brasil afora. No último final de semana, entre os dias 8 e 10 de fevereiro, atletas e treinador são-caetanenses conquistaram 23 medalhas e prêmios individuais, no Grand Slam Taekwondo-2019, no Parque Olímpico do Rio de Janeiro, local onde foi disputada a modalidade nos Jogos Olímpicos, em 2016.

 

O evento, que reuniu mais de 300 dos mais bem ranqueados taekwondistas do Brasil, como os medalhistas olímpicos Maicon Andrade (Rio 2016), Edival Pontes (YOG 2014) e Sandy Macedo (YOG 2018), foi mais uma prova de grande relevância que o taekwondo de São Caetano tem no cenário nacional.

 

Ao todo foram 23 medalhas (10 de ouro, 7 de prata e 6 de bronze), além de terem sido chamados dois atletas para a seleção brasileira Cadete (João Victor Mota da Silva até 45 kg e Rafaela de Arruda Castro até 51 kg),  cinco para a seleção brasileira Júnior (Victor Kazuya Ishihara dos Santos até 51kg, William Silva Cavalcante até 55kg, Filipe Rabello até 59kg, Pedro Eduardo Mota da Silva até 59kg e Luana lojudice Gonçalves até 59kg) e dez para a seleção brasileira Adulta (Natália Diniz até 53kg, Mickaele Musialowski até 53kg, Sandy Macedo até 57kg, Rafaela Vieira de Araújo até 57kg, Caroline Gomes dos Santos até 62kg, Milena Titoneli Guimarães até 67kg, Henrique Preciso de Moura até 74kg, Nickolas Souza Ribeiro até 74kg, Lucas Ostapive até 80kg e Ícaro Miguel Martins Soares até 87kg).

 

Após as cerimônias de medalhas, a CBTkd premiou os melhores do taekwondo de 2018 e conquistaram troféus como Melhor Treinador Adulto, Clayton dos Santos, e como Melhor Atleta Júnior, Sandy Macedo, ambos da Two Brothers Team de São Caetano do Sul.

 

“Mais uma vez, São Caetano do Sul mostrou que temos potencial para transformarmos a cidade na capital brasileira do taekwondo”, comenta Marcelo Todaro, coordenador da modalidade na secretaria de Esporte, Lazer e Juventude de São Caetano.

 

MAIS DE 60 ANOS DE HISTÓRIA

 

 

LEITURA ONLINE

 

Confira todas as edições do Jornal de S. Caetano na íntegra! 

PUBLICIDADE

 

Confira nossa tabela de preços e reserve seu anúncio!

 

FALE CONOSCO!